10
Revista Gestor
| ed. 32
E
M
FOCO
por Christina Stephano Queiroz
Aval a créditos
suplementares
De janeiro
a outubro deste ano, os depósitos em
poupança foram maiores que os saques em R$53,459
bilhões. A captação líquida é um recorde na série histórica
do Banco Central (BC), que teve início em 1995, e supera
o resultado de todo o ano passado, que foi de R$ 49,719
bilhões. Os dados do BC indicam ainda que, somente em
outubro, a captação líquida somou R$ 4,512 bilhões, uma
expansão de 39,21% em comparação à captação de R$ 3,241
bilhões do mesmo mês de 2012. Isso significa que, no mês,
foram depositados R$ 125,827 bilhões e feitas retiradas
de R$ 121,315 bilhões. Além disso, foram creditados R$
2,855 bilhões de rendimentos, de maneira que o saldo dos
depósitos em poupança somou R$574,253 bilhões. Do total,
R$ 448,395 bilhões são do Sistema Brasileiro de Poupança e
Empréstimo (SBPE), R$125,855 bilhões da poupança rural e
R$ 2,4 milhões da antiga poupança vinculada. //
Brasileiros
poupam bem
R$ 2,9
bilhões em créditos suplementares para ministérios e órgãos
públicos foram aprovados pela Comissão Mista de Orçamento (CMO) do
Congresso Nacional no final de novembro. A maior parte do montante
(R$1,3 bilhão) será consumida por um único projeto de lei para gastos dos
ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação, da Educação, do Esporte e aos
fundos de Financiamento Estudantil (Fies) e Nacional de Desenvolvimento
Científico e Tecnológico (FNDCT). Com isso, o Fies e o FNDCT devem
receber, respectivamente, R$ 109,2 milhões e R$ 1 bilhão. Além disso,
o Congresso aprovou R$ 150 milhões para uso do Ministério da Ciência,
Tecnologia e Inovação no pagamento da parcela devida pelo Brasil na
integralização do capital da Alcântara Cyclone Space, binacional brasileira e
ucraniana criada para vender e lançar satélites a partir da Base de Alcântara,
no Maranhão. Outros R$ 127,7 milhões serão destinados ao Ministério da
Educação para investimentos, ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)
e à Prova Brasil, e R$ 2,1 milhões ao Ministério do Esporte para realizar
competições nos Estados. //
13º anima
economia
nacional
Mais de
R$ 143 bilhões devem ser
injetados na economia nacional como
parte do pagamento do 13º salário.
O cálculo é do Dieese (Departamento
Intersindical de Estatística e Estudos
Socioeconômicos), que avalia que
82 milhões de brasileiros serão
beneficiados com os recursos. A
primeira parcela do 13º salário
foi paga nos últimos dias de
novembro, enquanto a segunda
deve ser feita até o final de
dezembro. Na primeira parcela,
não há descontos e, na segunda, a
empresa tem de descontar o INSS
(que varia de 8% a 11% sobre o
salário) e o Imposto de Renda. //
1,2,3,4,5,6,7,8,9 11,12,13,14,15,16,17,18,19,20,...136